10, 9, 8, 7, 6, 5, 4, 3, 2, 1 !!! Feliz 2020!!

E o ano chegou ao fim… e antes da explosão de foguetes, há que ter tempo para refletir!

Quais eram os meus projetos para 2019?

Realizei os meus projetos? Que dificuldades tive?

E agora que 2020 está aí? Novos projetos?

As minhas resoluçóes para-o Ano Novo de 2019, incluíam 3 projetos, dois já estavam em desenvolvimento, e um iniciar-se-ia.

1- Coordenação da USF e o trabalho como Médica de Família – projeto já com muitos anos… mas que necessitava de constantes upgrades e envolvimento diário.

2- Criar um blog pessoal, uma espécie de diário de bordo das viagens, que permitisse registar os momentos mais importantes das viagens, as dicas para os leitores e as fotografias. No mesmo blog, teria ainda um espaço para algumas divagações, a que chamaria “viagem para dentro de mim”, e na qual este post se integra.

3- Ser avó! Um projeto recente, mas o mais importante dos três! Este era o único projeto ao qual não poderia, de forma alguma, roubar tempo!

Mas… 2019 passou… e, muito mais depressa do que eu desejava!!

Faz-me lembrar que quando era uma jovem adolescente, e revolucionária (hehehe), nunca mais fazia os 14 anos para ver alguns filmes no cinema! Tínhamos que fabricar “carteirinhas” de estudante falsas… e depois, com quinze anos, já tínhamos que providenciar as carteirinhas de 18 anos!! E o tempo não passava! E agora… piscamos um olho, e o ano acabou!!!

Começo pelo projeto 2: Criar um Blog pessoal.

Uma das minhas resoluções mais importantes a nível pessoal, para 2019, era criar o meu blog!! Foi dos projetos que mais felicidade me trouxe! Logo nos primeiros dias de 2019, lá estava eu, estudando sobre “como criar um blog” e posteriormente registando o domínio, e criando um sítio, só meu, na internet!

Depois, fui para o WordPress, e criei o blog! Comecei a escrever sobre as minhas viagens, e a divulgar as minhas fotografias!

A ideia, era fazer uma espécie de diário de viagem, que registasse os momentos mais importantes, e desse informaçōes a todos aqueles que sistematicamente me perguntavam dicas sobre as viagens!

O resultado superou todas as minhas expectativas!!

Em alguns momentos mais difíceis da minha vida, escolhi a escrita como forma de exteriorizar os meus sentimentos e os meus medos.

Ficar um ano em casa, em recuperação e sem trabalhar, devido a um problema de saúde, deixou-me tempo suficiente para a experiência. Isso ajudou-me a conhecer-me melhor, a identificar os meus medos, a lutar contra eles, e quando tal não era possível, aprender a conviver com esses.

Ao mesmo tempo comecei a escrever as minhas memórias, que perdi de forma irrecuperável, num computador qualquer, mas que um dia, ainda voltarei a reescrever!

Escrevi sobre a minha infância, sobre as memórias que tinha com a família, com os amigos, e comigo própria!

Descobri o poder enorme que a escrita pode ter sobre nós!! E que as memórias felizes que guardamos dentro de nós, podem ser geradoras de muita energia positiva, para utilizar no nosso dia a dia.

Escrever sobre isso, fez-me refletir sobre a importância que os amigos tem na nossa vida, e que apesar de irmos perdendo alguns ao longo do caminho, em algum momento da nossa vida, eles foram importantes para nós, e continuarão sendo sempre, se não apagarmos essas memórias!

Durante esse período em que não me faltava tempo, dediquei-me também a investigar na net, qual o paradeiro de cada um deles! E… descobri!

Descobri os amigos da Escola Primária, do Secundário, e da Faculdade! Descobri ainda que alguns, já só voltaria a encontrar nas minhas memórias, porque partiram sem que eu tivesse tempo de lhes dizer o quanto foram importantes na minha vida!

A maioria, tive oportunidade de dizê-lo pessoalmente. Voltamos a fazer os reencontros do pessoal da faculdade, criando grupos, inicialmente no Orkut, depois no Facebook e por fim no WhatsApp.

Redescobrimos que apesar da distância, os laços que nos uniram durante anos, ainda nos uniam, gostávamos das mesmas coisas, sentíamos saudades uns dos outros, sofríamos com as tristezas uns dos outros e ficávamos felizes com o sucesso profissional de cada um, com o sucesso ou o casamento de cada filho e com o nascimento de cada neto!

Mesmo aqueles dos quais antes não éramos tão próximos, de repente e inexplicavelmente, passaram a sê-lo. Afinal eles partilharam connosco os melhores anos das nossas vidas! Amigos comuns, espaços comuns, professores comuns, restaurantes comuns… e isso bastava para que se tornassem significativos para nós!

Em 2003, voltamos a nos reencontrar no Rio de Janeiro. A partir daí os encontros tornaram-se regulares, e a cada 2 anos, fazia questão de estar presente! Mas as comunicações, tornaram-se quase diárias e necessárias, como uma rede de suporte.

No final de 2018, o encontro da turma foi em Portugal, organizado por mim! 35 anos de formados! Escrevi sobre isso no blog – Vinícolas em Portugal – Uma Experiência Sensorial.

Portanto já tinha descoberto com a escrita, a importância do reviver momentos felizes, e usufruía das conquistas que obtive com essa aprendizagem.

Infelizmente o retorno ao trabalho não deixara tempo para continuar a escrever, mas pretendia remediar isso, tornando o blog um projeto para 2019.

Com o Blog, pretendia da mesma forma, reviver momentos felizes, e impedir que a memória os apague. Foi fantástico. O blog, obrigou-me a uma nova forma de viver a viagem, olhando para cada momento não só com os meus olhos, mas também com os olhos de cada leitor. Aumentou o meu ângulo de visão, e a forma de sentir os locais e as pessoas.

Ao escolher as fotos, revivia a viagem em imagens, ao escrever, revivia em sentimentos! Ao escrever, perante as minhas dúvidas, pesquisava na internet, complementava o post e aumentava o meu conhecimento. Ao ler e reler, vivia tudo outra vez! Ao publicar passava a mensagem, e com cada comentário, sentia o quanto foi importante para alguém, que tivesse escrito aquilo!

Ainda em Janeiro, cheia de garra, comecei a narrativa da recente viagem à África. O Safari no Kruger Park na África do Sul e as praias paradisíacas de Moçambique. Era um dos meus sonhos, pisar, cheirar, sentir o continente africano. Ao mesmo tempo, com a ida à África do Sul, atingia a meta do 50° país a conhecer! Ah… eu tinha que escrever sobre isso! Podem ler nos vários posts: África Minha; Ao Encontro dos Big Five; Madrinhas de Guerra; E Paraíso Existe?

Seguiram-se posts sobre a viagem recente ao Vietnam ( Good Morning Vietnam; Com os Olhos em Bico; Um Vietname de Contrastes e A Velha Saigon!). Foi tão bom revisitar aquele país que tanto me encantou, e ainda melhor foi ler os comentários dos leitores.

Seguiu-se A Praia Mais Bonita do Mundo, na Tailândia, até escrever este post, julgava ser o post mais lido e mais comentado até o momento, mas não! Quase, quase…

A pedido de alguns amigos escrevi posts sobre alguns hotéis em Portugal, em que me havia hospedado e que achei que valia a pena falar! O FeelViana e o Torel Avangarde, mereceram o meu destaque com posts. Muitos ficaram para próximos posts, mas a falta de tempo para escrever, deixaram-nos na gaveta.

Machu Pichu e o fantástico RAID pelos Andes, foram outros posts que não podiam faltar no Blog, um dos meus sonhos realizados e ainda com memórias tão vivas! O Império dos Tesouros Escondidos, dividido em 3 posts.

Para o ano de 2019, como projetos, tinha apenas o RAID à Bolívia e ao Chile, que devido a complexidade da logística tinha que ser programado com a devida antecedência. Era a realização de mais um dos meus grandes sonhos! Conhecer e fotografar o Salar de Uyuni, que podem ler no Post – A Cegueira Branca. Infelizmente, ainda não consegui escrever sobre a segunda parte da viagem, que inclui o Chile e o Deserto do Atacama. Espero conseguir em breve.

Em 2019, embora não fossem projetos pensados anteriormente, acabei por visitar ainda a Indonésia e Malta, aumentando para 54 o número de países visitados até o momento. Malta surge no post “Fomos Conhecer a Malta”, que obedecendo a vários pedidos, antecipei.

Conheci Valência na vizinha Espanha, e escrevi o post, o Maior Oceanário da Europa, um dos posts mais visitados.

Durante 2019, à semelhança dos anos anteriores, foram várias as viagens até o Algarve! Mas acabou o ano, e ainda não escrevi sobre a minha paixão pelo Algarve! Talvez seja inconsciente, querer guardá-lo só para mim! Ehehehe.l

Durante todo o ano, as visitas ao Blog, foram constantes. Adorava ver as estatísticas quase diariamente. Adorava ver onde o meu blog chegava, a países nunca por mim imaginados. Percebia perfeitamente que as visitas eram muito mais frequentes, sempre que lançava um novo post. Mas, infelizmente, uma profissão tão absorvente quanto a minha, não me deixava tempo para escrever muito mais.

Mas criei ainda em 2019, a página do Instagran do @apertem_o_cinto, onde procurei colocar fotos quase diariamente, com o objetivo de manter a visualização do blog. Criei a página do Facebook, principal porta de entrada para as visitas ao blog.

Reconheço que este projeto foi gerador de felicidade, obrigando-me a manter o foco numa das coisas que mais gosto de fazer, que são as viagens! Reconheço ainda que o projeto necessita de um investimento maior de tempo em 2020.

Projeto 1 – Coordenação da USF e o trabalho como Médica de Família

Esse projeto foi completamente atropelado a meio do percurso.

Depois de quase 10 anos, deixei o trabalho da Coordenação, para abraçar um projeto ainda mais ambicioso, o que acabaria por me roubar mais tempo ao projeto 2.

Foi uma decisão muito difícil, porque incluiu várias outras decisões, devido a incompatibilidade de funções existente entre elas. Deixar a Coordenação e a Orientação de Internos de Especialidade, foram decisões muito difíceis. Mas… não consigo resistir a um desafio, e no fundo, continuo a ser aquela menina, sonhadora, que acredita que é sempre possível fazer melhor, e mesmo que não consiga, não dormirei uma só noite, com a certeza de que não tentei.

Projeto 3 – SER AVÓ!

De todos, o projeto mais importante neste momento. O único projeto com carga horária estipulada e para o qual não me importo de fazer horas extraordinárias.

Tive a sorte de na minha infância ter um avô fantástico, que deixou a minha infância cheia de boas recordações, esse é o meu único objetivo nesse projeto: deixar-lhe momentos de felicidade que possa recordar sempre, dando-lhe carinho na forma de uma história, uma canção de embalar, brincadeiras com bolhas de sabão, com plasticina, brincadeiras na areia, saltar as ondinhas do mar e ouvir o seu barulho, ou a empurrar um baloiço que lhe permita sentir o vento na cara. E abraços… sempre que precisar e mesmo quando achar que não precisa (eheheheheh). E no fim… ajudar a Maria Rita a se tornar uma pessoa boa, preocupada com o seu próximo, respeitadora da sua liberdade e da liberdade dos outros, acredito que se conseguir isso, terei contribuído para a sua felicidade!

E… 2020 está aí… projetos? Apenas continuar a movimentar a objetiva na direção certa! Afinal, o que nos faz feliz, às vezes está mesmo à nossa beira!!

Feliz Ano Novo a todos os amigos!!

Rita Pinheiro

Olá!! Meu nome é Rita Pinheiro e vamos viajar juntos!! Acho importante que me conheças, para que possas confiar. Vivo em Braga, uma cidade no norte de Portugal. Sou casada, tenho 2 filhos e uma neta. Sou médica de família, e adoro viajar!!!
Close Menu